Skip to content

Conversamos com nossa advogada Shaiane Tassi, que está conosco desde 2018

Conversamos com nossa advogada Shaiane Tassi, que está conosco desde 2018. Ela atua nas áreas de direito penal, direito colaboracional e direito administrativo sancionador. Na conversa, Shaiane falou sobre o papel das mulheres no Direito Criminal, sua escolha de atuar na área e os desafios de conciliar carreira e maternidade. Confira:

P: Como enxerga o papel das mulheres no Direito Criminal?
R: Ainda ofuscado pela matriz patriarcal do Direito Criminal. Não apenas as advogadas, mas todas as demais operadoras do Sistema de Justiça Criminal (escrivãs, delegadas, defensoras públicas, promotoras de justiça, juízas) têm sua competência e capacidade diariamente colocadas à prova por exercerem papéis que, por vezes, ainda são vistos como incompatíveis com as mulheres, devido à passividade historicamente a elas atribuída, em ambientes tidos como hostis ou inadequados para o “sexo frágil”. Há um enorme caminho a se percorrer.

P: O que te motivou a ir por esse caminho no Direito?
R: O fato de lidar diretamente com um dos direitos mais caros a qualquer pessoa: a liberdade. A advocacia, na seara criminal, é apaixonante, porque vai além da mera discussão de teses; antes de qualquer coisa, a defesa zela pela preservação dos direitos do acusado, a fim de que não ocorram ilegalidades ou outros abusos ao longo do processo, sendo, portanto, imprescindível para um julgamento justo; além de ter que atuar, muitas vezes, como agente de crise.

P: Como conciliar a maternidade e o dia a dia no escritório?
R: Conciliar o papel de mãe com o papel de advogada, por vezes, é desafiador, na medida em que o Direito Criminal, em geral, lida com “urgências” e requer, portanto, certa disponibilidade dos seus operadores. E ter “disponibilidade” não é algo tão simples para mães de crianças pequenas. Sentir-se realizada no exercício da advocacia e ter uma boa rede apoio para compartilhar as funções da maternidade é a combinação que me permite exercer os dois papéis sem culpas ou frustrações.

P: O que o DTA representa para você?
R: O DTA é um escritório que desempenha um trabalho de excelência, que tem por norte valores com os quais me identifico, e que zela constantemente pelo bem-estar de seus colaboradores. Para além, é um espaço de permanente crescimento e aprendizado, porque concilia uma visão moderna e global do problema penal com solidez acadêmica. Sinto orgulho de fazer parte de uma equipe que congrega múltiplas potencialidades e, assim, consegue oferecer estratégias assertivas para alcançar os melhores resultados aos nossos clientes.

Esse site não utiliza cookies.