Skip to content

Em entrevista para o Globo Esporte, Davi Tangerino comenta a diferença entre os casos de Robinho e Daniel Alves

Em entrevista para o Globo Esporte, nosso sócio Davi Tangerino comenta a diferença entre os casos de Robinho e Daniel Alves, ambos condenados à prisão por estupro.

Segundo a matéria, a condenação de Robinho não permite recursos e ele só pode deixar a prisão se tiver sucesso em algum recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ) ou no Supremo Tribunal Federal (STF).  Caso cumpra 40% da pena em regime fechado de nove anos, também poderá solicitar progressão para o regime semiaberto.

Davi explica que no Brasil estupro é crime hediondo e inafiançável. O caso de Robinho, condenado na Itália e com recursos pendentes após o STJ homologar a sentença para que ela cumpra efeitos no país, não tem brechas como a de Daniel Alves.

Leia na íntegra: https://mla.bs/abd28385

Esse site não utiliza cookies.