Skip to content

Davi Tangerino e outros especialistas falaram sobre a visita de Jair Bolsonaro à Embaixada da Hungria no Brasil

Em entrevista ao blog do Fausto Macedo, do Estadão, nosso sócio Davi Tangerino e outros especialistas falaram sobre a visita de Jair Bolsonaro à Embaixada da Hungria no Brasil e suas implicações legais.

Os entrevistados entendem que a visita não configura crime, mas deve ser investigada para que seus motivos sejam esclarecidos. No caso de Bolsonaro haver pedido asilo político ou tentado articular alguma saída diplomática para se esquivar do Supremo Tribunal Federal (STF), estaria aberta uma margem para que fosse colocado em regime de monitoramento eletrônico ou fosse preso preventivamente. 

Davi entende que a ação de Bolsonaro pode ser entendida como um movimento concreto de se furtar da aplicação da lei penal, o que poderia fundamentar uma preventiva, mas, pessoalmente, acharia exagerado. Acho que tornozeleira se justificaria”, diz ele.

Leia na íntegra: https://www.estadao.com.br/politica/blog-do-fausto-macedo/bolsonaro-na-embaixada-da-hungria-apos-perder-passaporte-pode-levar-a-um-pedido-de-prisao/

Esse site não utiliza cookies.